Terça-feira, 30 de Agosto de 2005
Por um novo urbanismo

O dia de pré-campanha da candidata do CDS-PP à presidência da Câmara Municipal de Lisboa (CML) levou-a hoje a visitar as freguesias de Marvila, Beato e Stª Maria dos Olivais.

Contando com a presença de Manuel Salgado, especialista em questões urbanísticas e responsável pela cadeira de Projecto Final (5º ano) da licenciatura em Arquitectura do Instituto Superior Técnico – sendo o tema de estudo deste ano “Uma Nova Centralidade para Chelas” –, Maria José Nogueira Pinto pode constatar a realidade que se vive naqueles bairros sociais e ouvir algumas explicações por parte do arquitecto.

“É uma zona onde se cruzam uma série de problemas, mas onde é possível introduzir algumas soluções urbanísticas, juntamente com todo o trabalho social junto da comunidade”, afirmou a candidata democrata-cristã, frisando ainda: “É possível fazer esta reabilitação e não devemos desistir de melhorar este espaço”.

Sobre a presença do arquitecto Manuel Salgado, Maria José Nogueira Pinto sublinhou que a mesma “não significa o apoio à candidatura”. “É uma presença como especialista”.
Também Manuel Salgado esclareceu a sua ida com a candidata democrata-cristã à zona de Chelas: “Foram feitos comentários que podem ajudar qualquer candidatura. A minha disponibilidade para trabalhar por Lisboa é total. A minha presença é apenas e só como arquitecto”.

Saindo da Zona J, Maria José Nogueira Pinto visitou ainda o Bairro do Armador e o Edifício Pantera Cor-de-rosa, no Bairro dos Lóios, seguindo para o Clube Oriental de Lisboa.

Tendo sido a primeira candidata a aceitar o convite daquele clube para visitar as instalações, a candidata esteve com o presidente do Oriental, José Nabais, que explicou os vários problemas que aquele clube tem vindo a enfrentar, nomeadamente por falta de apoios, e saudou o trabalho levado a cabo por Krus Abecassis aquando da sua passagem pela CML.

Para a candidata à autarquia lisboeta “se estas associações têm interesse público, o relacionamento com a Câmara Municipal e as outras entidades não pode ser um relacionamento de pedinte. É preciso dignificar as relações com a CML. Se tem interesse público é uma obrigação a Câmara seguir esse interesse e não um favor”.

A agenda do dia de hoje contou ainda com uma visita às instalações da Associação “Tempo de Mudar” do Bairro dos Loios e um encontro com representantes da Associação de Moradores e Comerciantes do Parque das Nações e da Associação Náutica da Marina do Parque das Nações, os quais acusaram a autarquia e a Parque Expo de “abandono e desleixo” daquela doca.

O fim deste dia de pré-campanha levou ainda Maria José Nogueira Pinto de volta ao Bairro do Condado (Zona J), desta feita para visitar as instalações da ACAPO. “Temos tido uma especial atenção desde o princípio para a questão da deficiência”, afirmou a candidata democrata-cristã, defendendo que “esta é uma cidade hostil” para os deficientes, sendo que “uma cidade civilizada é uma cidade onde todos podem viver”.

“Espero que qualquer que seja o local que venha a ocupar na CML, seja uma voz para defender aqueles que não têm voz”, disse, por último, o responsável por aquele centro de formação profissional, Eng. Riso Calado.


publicado por Maria José Nogueira Pinto às 19:16
link do post | favorito
|
Envie um e-mail
pesquisar
 
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
posts recentes

Vereador sobre eventual r...

Prioridade número um é at...

Anacoreta Correia teme co...

350 atletas em Lisboa no ...

Oposição exige que seja o...

Turismo: Lisboa subiu par...

Filmes da Argentina e Mal...

Carmona tenta convencer M...

Oposição vê eleições como...

Carmona partiu para expos...

arquivos

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Maio 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

tags

actividades

agenda

intervenções

notícias lx

opinião

programa eleitoral

propostas

revista de imprensa

sobre mjnp

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds