Quinta-feira, 22 de Setembro de 2005
"CDS quer mais segurança cívica "

(Notícia Diário de Notícias, de 22 de Setembro)

f.a.l.

"Maria José Nogueira Pinto foi ontem às instalações da Associação Portuguesa de Apoio à Vítima (APAV), em Lisboa, defender medidas intercalares para atacar o problema da insegurança nas suas várias vertentes. "O raciocínio político é de curto prazo", disse.
A candidata do CDS/PP ouviu os responsáveis da APAV traçarem um quadro negro sobre o apoio às vítimas de violência doméstica, de acidentes ou de assaltos e garantiu ser a favor da videovigilância e da introdução da figura dos "mediadores" em bairros problemáticos. Para o efeito, Nogueira Pinto lembrou a sua experiência na Santa Casa da Misericórdia de Lisboa, onde existem os "mediadores ciganos" que dialogam com aquela comunidade.

Manuel Ferreira Antunes e João Lázaro, respectivamente presidente e secretário-geral da APAV, adiantaram à candidata a sua preocupação face às estatísticas sobre as vítimas, que dizem ser pouco fidedignas. Contrastando as cifras negras com o que apelidaram de "cifras cinzentas", os responsáveis daquela instituição privada - que é contratada pelo sector público - alertaram para o facto de não existir "um critério uniforme de estatísticas". E, reforçaram, "no meio deste filme quem perde é a vítima", visto que para além do perigo da retaliação ainda sofre pressão para não apresentar queixa.

"Mais segurança não é necessariamente mais polícia", disse Maria José Nogueira Pinto, que concordou com os responsáveis da APAV no diagnóstico de problemas como o do urbanismo como factor de risco (tendo sido citado o exemplo de Chelas), da violência doméstica sobre idosos e, sobretudo, do papel dos próprios cidadãos na prevenção dos crimes. Neste ponto, aliás, Nogueira Pinto chegou a alertar para o facto dos "poderes eleitos" não poderem fazer tudo "Até convém que nos defendamos deles", disse a candidata democrata-cristã.

Admitindo que Lisboa não é uma "cidade tão segura quanto outras cidades", Maria José Nogueira Pinto garantiu no final da visita a importância do envolvimento dos cidadãos com a polícia no que designou de "detecção precoce". E lembrou que a necessidade de reforço dos efectivos da Polícia Municipal depende da PSP."


publicado por Maria José Nogueira Pinto às 09:18
link do post | favorito
|
Envie um e-mail
pesquisar
 
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
posts recentes

Vereador sobre eventual r...

Prioridade número um é at...

Anacoreta Correia teme co...

350 atletas em Lisboa no ...

Oposição exige que seja o...

Turismo: Lisboa subiu par...

Filmes da Argentina e Mal...

Carmona tenta convencer M...

Oposição vê eleições como...

Carmona partiu para expos...

arquivos

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Maio 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

tags

actividades

agenda

intervenções

notícias lx

opinião

programa eleitoral

propostas

revista de imprensa

sobre mjnp

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds