Sexta-feira, 7 de Outubro de 2005
Momentos de campanha
Algumas fotografias de vários momentos desta campanha.






publicado por Maria José Nogueira Pinto às 16:38
link do post | favorito
|
Balanço de Campanha


Foi com o cenário do antes e do depois que Maria José Nogueira Pinto fez um balanço daquilo que foi a sua campanha nas actuais eleições para a Câmara Municipal de Lisboa. Do lado esquerdo, um cartaz com os temas que dominavam a agenda política aquando da chegada da candidata do CDS-PP à corrida autárquica: o Túnel do Marquês, o Parque Mayer, a Feira Popular e o Casino. “Parecia que o futuro de Lisboa dependia destes quatro temas”, começou por referir Maria José Nogueira Pinto, na conferência de imprensa que teve lugar hoje no Hotel Altis.
Mas, em contraponto, um outro cartaz, à direita do público, mostrava todos os temas que a democrata-cristã conseguiu trazer para público, começando, inclusivamente, a fazer parte das atenções dos restantes candidatos à Câmara de Lisboa: o arrumar a casa e pôr as contas em ordem; as respostas sociais para as famílias; o dar resposta aos idosos; o combater a pobreza e a exclusão; a classe média; e o estimular a economia da cidade.

Sobre o primeiro – o arrumar a casa –, Maria José Nogueira Pinto relembrou que o termo significa “criar as condições necessárias para aplicar qualquer programa, seja o meu ou o de qualquer outro candidato”.
Para a democrata-cristã, já no que diz respeito às famílias, estas “não foram consideradas na maioria das campanhas”. E defendeu: “se queremos coesão social temos que ajudar as famílias na sua tarefa”.

A falta de resposta para os idosos foi igualmente uma das grandes preocupações abordadas pela campanha de Maria José Nogueira Pinto. Para a candidata, esta é “uma questão demográfica”. “Lisboa não é uma cidade que ajuda. Não dá atenção nem aos idosos, nem aos deficientes”. “Preparar esta cidade e esta população para um fim de vida digno depende de uma rede social e a Câmara tem aqui um papel”, defendeu a candidata à autarquia. Uma mesma rede concertada que Nogueira Pinto defende também para fazer frente à pobreza e à exclusão.

Outro ponto abordado na conferência de imprensa e, de resto, durante toda a campanha, foi o retorno da classe média, “uma classe que ninguém ajuda”. “Foram expelidos para a periferia, não votam em mim, mas tenho que falar deles e trazê-los de volta”, acrescentou, uma vez que esta “é a classe que todos os dias faz mexer a cidade”.

Por último, Maria José Nogueira Pinto referiu ainda a necessidade de estimular a economia da cidade: “Uma cidade competitiva é uma cidade que tem uma economia forte”, disse, acrescentando que “muita da competitividade desta cidade depende do desígnio turístico”.

“Estes temas importantes não estavam na campanha quando cheguei e eu consegui trazê-los para agenda. Mas se eu não for eleita para a Câmara estes temas vão voltar a desaparecer”, disse, por fim, a candidata.


publicado por Maria José Nogueira Pinto às 16:29
link do post | favorito
|
Quinta-feira, 6 de Outubro de 2005
Programa para o último dia de Campanha

Sexta-feira, 7 de Outubro


11h30 – Arruada pela Av. Almirante Reis com todos os candidatos

(Encontro na Pastelaria Mexicana – Praça de Londres)
A candidata do CDS, Maria José Nogueira Pinto, percorre a Av. Almirante Reis, mostrando as diferentes realidades de Lisboa através de uma só artéria da Capital, da Av. de Roma até à Rua da Palma, passando pelo Intendente.

No final da acção de rua, a nossa candidata à CML fará uma declaração pública sobre as eleições de Domingo.

19h30 – Caravana Automóvel por Lisboa

(Concentração na Cidade Universitária, junto à Reitoria)


tags:
publicado por Maria José Nogueira Pinto às 14:23
link do post | favorito
|
Quarta-feira, 5 de Outubro de 2005
Programa de Campanha para amanhã, dia 6 de Outubro

Quinta-feira, 6 de Outubro

11h30 – Conferência de Imprensa. Maria josé Nogueira Pinto fará um balanço sobre a Campanha.

(Sala Panorama, Hotel Altis, Rua Castilho)

16h30 – Acção de rua em São Francisco Xavier com Telmo Correia

(Encontro no Café “O Careca”, no Restelo)

tags:
publicado por Maria José Nogueira Pinto às 22:32
link do post | favorito
|
Terça-feira, 4 de Outubro de 2005
Programa de Campanha para amanhã, quarta-feira 5 de Outubro

Amanhã, 5 de Outubro, Maria José Nogueira Pinto estará numa acção de rua na zona ribeirinha do Tejo.

Encontro às 15h00 nas Docas de Santo Amaro.

tags:
publicado por Maria José Nogueira Pinto às 22:39
link do post | favorito
|
Segunda-feira, 3 de Outubro de 2005
Programa de Campanha para amanhã, dia 3 de Outubro


10h00 - Volta pelo Chiado e Baixa com Maria José Nogueira Pinto
(Encontro no Largo Camões)

11h00 - Encontro com o Presidente do CDS-PP, Dr. José Ribeiro e Castro
(Encontro na Confeitaria Nacional, Praça da Figueira)

12H00 - Conferência de Imprensa sobre o Plano de Emergência para a Baixa, no Terraço dos Armazéns da Pollux

15h00 - Acção de rua na Avenida de Roma
(Encontro na Pastelaria Mexicana, Praça de Londres)

20h30 - Jantar das freguesias dos Mártires, Sacramento, Encarnação e Mercês
Casa do Algarve - Largo da Academia das Belas Artes, Chiado

tags:
publicado por Maria José Nogueira Pinto às 20:51
link do post | favorito
|
"Zezinha quer campanha digna"

 

(Notícia Correio da Manhã, de 2 de Outubro)


A candidata do CDS-PP à Câmara Municipal de Lisboa, Maria José Nogueira Pinto, cancelou ontem a acção de campanha prevista para o Bairro Azul, por falta de residentes, transferindo a iniciativa para junto ao rio Tejo, próximo do restaurante Vela Latina, em Belém.

Local onde, segundo afirmou ao CM, encontrou “inúmeras famílias” e onde hoje, domingo, volta a insistir, pretendendo com estas acções de campanha sublinhar a importância que a candidatura dá “ao rio” e “usufruto que dele fazem os lisboetas”.

Instada a comentar a sondagem do CM que deixa o CDS-PP aquém dos votos necessários para chegar à vereação, Nogueira Pinto privilegia a “campanha digna” e argumenta que “até ao lavar dos cestos é vindima”. A candidata recusa comparações com a votação obtida por Paulo Portas há quatro anos, sublinhando a diferença de contextos: “Carmona Rodrigues não é Santana Lopes, para o bem e para o mal” e “em 2001, havia uma coligação de esquerda”.

publicado por Maria José Nogueira Pinto às 19:49
link do post | favorito
|
Em defesa de uma nova Baixa

Maria José Nogueira Pinto apresentou hoje, em conferência de imprensa, um novo plano de emergência para a Baixa-Chiado. A candidata do CDS-PP à Câmara de Lisboa defendeu a revitalização daquela zona através de um “conceito de espaço comunitário Vivo, com vida, servido por um urbanismo gregário e integrador”.

Ladeada pelo presidente do partido, José Ribeiro e Castro, a candidata democrata-cristã passou a enumerar os objectivos mais imediatos para a Baixa Pombalina, num plano a realizar no espaço do mandato autárquico: a reabilitação urbana, a requalificação do espaço público, a criação de habitação de arrendamento destinada à classe média activa, a construção de residências assistidas, a criação de zonas de lazer e pólos de animação cultural, promover uma correcta gestão do urbanismo comercial e estabelecer, “pela primeira vez”, sublinhou a candidata, um plano eficaz contra os grandes riscos de incêndio, sismos e inundações.

A fim de assegurar “uma intervenção coerente e eficaz”, Maria José Nogueira Pinto frisou a necessidade de “criar uma única entidade gestora da Baixa de Lisboa”, em detrimento das seis entidades diferentes que existem actualmente. Ainda, rever as Sociedades de Reabilitação Urbanas (SRU’s), terminar a identificação do Património Municipal, clarificar os financiamentos autárquicos e criar uma política de incentivos, nomeadamente fiscais.

Mas porque “inverter a actual situação de decadência e pôr em marcha uma política de desenvolvimento integrado e revitalizadora desta zona da cidade demora tempo”, Maria José Nogueira Pinto avançou algumas medidas intercalares a terem execução a curto prazo, como o disciplinar o estacionamento, a limpeza diária das ruas e sanitários em número suficiente, bem como, o aumento do policiamento ou o reforço da iluminação pública.

Quanto a José Ribeiro e Castro, o líder do CDS-PP exaltou o trabalho feito por Maria José Nogueira Pinto, colocando na actual agenda autárquica temas importantes para Lisboa, e reafirmou o “orgulho na campanha que Maria José Nogueira Pinto tem conduzido”. “É uma pessoa briosa e nós precisamos de pessoas briosas no País”.
Ribeiro e Castro sublinhou ainda “a qualidade e objectividade” trazidas pela candidata às eleições. “Desenvolveu um compromisso total com a cidade”, referiu ainda o líder democrata-cristão.


publicado por Maria José Nogueira Pinto às 17:59
link do post | favorito
|
Programa de Campanha para amanhã, terça-feira 4 de Outubro

PROGRAMA DE CAMPANHA
04 de Outubro


15H00 » Sede Nacional da Associação dos Deficientes das Forças Armadas
(Av. Padre Cruz, junto com a Av. Rainha D. Amélia)

A candidata do CDS-PP à Câmara Municipal de Lisboa, Maria José Nogueira Pinto, estará visita amanhã a Associação dos Deficientes das Forças Armadas,. No encontro, será abordada a questão das barreiras arquitectónicas na cidade.


16H30 » Acção de Rua na Av. 5 de Outubro
(Ponto de Encontro: Em frente do ex-edifício da RTP)
tags:
publicado por Maria José Nogueira Pinto às 17:50
link do post | favorito
|
"Nogueira Pinto promete aumentar limpeza de ruas e iluminação"

(Notícia Lusa, Diário Digital)


"Lisboa, 03 Out (Lusa) - A candidata do CDS-PP à câmara de Lisboa, Maria José Nogueira Pinto, prometeu hoje aumentar a iluminação pública da baixa da cidade, disciplinar o estacionamento e reforçar a limpeza das ruas, se for eleita no domingo.

Em conferência de imprensa no terraço dos armazéns Pollux, com vista para a baixa da cidade, Nogueira Pinto defendeu a aplicação de várias medidas "que podem ser aplicadas em meses ou num ano" para "inverter a decadência e pôr em marcha um plano de desenvolvimento mais a longo prazo".

A fixação de "horários rígidos" de cargas e descargas nas zonas pedonais, tarifários de estacionamento mais barato para o comércio local, a limpeza diária da ruas com "duas lavagens semanais", o aumento da iluminação pública, "regras claras" para a venda ambulante foram algumas das medidas apresentadas pela candidata.

Assegurando que estas medidas podem ser aplicadas no "curtíssimo prazo", Maria José Nogueira Pinto considerou que "o que é preciso fazer só não foi feito por desleixo, incapacidade e falta de decisão" dos executivos camarários anteriores.

"É preciso liderança e capacidade de decisão. Estou habituada a fazer os consensos possíveis, com toda a disponibilidade para os consensos úteis", disse, acrescentando que a equipa que lidera é capaz "de fazer tudo ao mesmo tempo".

Acompanhada pelo líder do CDS-PP, Ribeiro e Castro, a candidata disse que dará prioridade à baixa de Lisboa, por se tratar de "um conjunto monumental classificado desde 1978", que "hoje está ao abandono".

As medidas hoje apresentadas serão "o primeiro passo" de uma intervenção "mais profunda" para "travar o despovoamento da cidade e trazer a classe média activa para baixa", defendeu.

"É necessário por termo à segregação, em especial dos idosos devido ao envelhecimento da população que vive nesta zona", sustentou, sublinhando ainda que as medidas contribuiriam para melhorar o turismo na capital.

Maria José Nogueira Pinto assegurou que, se for eleita para a câmara de Lisboa, promoverá a participação dos "diferentes actores, proprietários, moradores, agentes económicos e representantes de áreas sociais".

Por seu lado, Ribeiro e Castro, que disse ter "tantas expectativas" quanto ao resultado das eleições de 9 de Outubro, elogiou "o brio" da candidata, defendendo que a cidade e a política precisam de "pessoas briosas, que sabem fazer bem".

SF."


publicado por Maria José Nogueira Pinto às 16:10
link do post | favorito
|
Domingo, 2 de Outubro de 2005
Nogueira Pinto critica falta de equipamentos e degradação na Expo

(Notícia Diário Digital, Lusa)


A candidata do CDS-PP à presidência da Câmara Municipal de Lisboa criticou este domingo a falta de equipamentos sociais no Parque das Nações e denunciou alguns sinais de degradação, que atribuiu à «indefinição administrativa» da Expo.

«O que não tem dono fica ao abandono. Não há escola, não há centro de saúde, não há paragens de autocarro e já se vêem alguns sinais de degradação porque há dúvidas sobre quem tem responsabilidade pelo espaço», afirmou Maria José Nogueira Pinto numa acção de rua no Parque das Nações.
A candidata democrata-cristã defende a criação de uma freguesia única no Parque das Nações, um espaço actualmente partilhado pelas Câmaras de Lisboa e de Loures e no qual o Governo também interfere através da Parque Expo.

Para Maria José Nogueira Pinto é necessário «extinguir a Parque Expo ou limitar as suas competências» no espaço e iniciar negociações com a autarquia de Loures para definir administrativamente as fronteiras da freguesia.

Num dia de campanha dedicado à zona ribeirinha, que incluiu ainda visitas às Docas e a Belém, a candidata do CDS-PP quis «fazer justiça a vários presidentes da Câmara pela progressiva recuperação» das zonas envolventes do rio e defendeu que é necessário manter o que já está feito, antes de criar mais habitação junto ao Tejo.

A uma semana das eleições autárquicas, Nogueira Pinto afirmou que não vai alterar a estratégia de campanha, até agora discreta e sem as habituais visitas a mercados, considerando que o estilo adoptado é aquele em que mais se revê.

«É uma campanha desenhada muito por mim e, por isso, eu responsabilizo-me pelo resultado«, afirmou.

Nas ruas da Expo, Maria José Nogueira Pinto distribuiu folhetos e apertos de mão e apelou ao voto, afirmando-se como um »valor seguro« para a cidade e garantindo que não vai perder a cor, mesmo com as altas temperaturas da campanha.

«Eu sou como aquelas roupas dos catálogos de senhora que têm um autocolante a dizer valor seguro. Não encolhe, não alarga, não desbota. É isso que eu sou», garantiu.

Diário Digital / Lusa

publicado por Maria José Nogueira Pinto às 20:57
link do post | favorito
|
Envie um e-mail
pesquisar
 
Maio 2007
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab
1
2
3
4
5
6
7
8
9
10
11
12
13
14
15
16
17
18
19
20
21
22
23
24
25
26
27
28
29
30
31
posts recentes

Vereador sobre eventual r...

Prioridade número um é at...

Anacoreta Correia teme co...

350 atletas em Lisboa no ...

Oposição exige que seja o...

Turismo: Lisboa subiu par...

Filmes da Argentina e Mal...

Carmona tenta convencer M...

Oposição vê eleições como...

Carmona partiu para expos...

arquivos

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Maio 2006

Novembro 2005

Outubro 2005

Setembro 2005

Agosto 2005

Julho 2005

tags

actividades

agenda

intervenções

notícias lx

opinião

programa eleitoral

propostas

revista de imprensa

sobre mjnp

todas as tags

links
blogs SAPO
subscrever feeds